kar(ma)toon

Bom Karma... ou não!

segunda-feira, julho 07, 2008

BLAH, BLAH, BLA(RG)H...


- Notícia absoluta da semana passada: Alberto João Jardim foi de visita à Venezuela! E este blog que já por várias vezes fez a comparação entre os dois dit... governantes, só ficou triste por saber que os dois rechonchudos mais histéricos da história da política mundial não tiveram a oportunidade de se encontrarem. Tinham tanta coisa para falar. Como controlar orgãos de comunicação, como ganhar dinheiro à custa de infinitas obras públicas, manobras várias com fim à conquista de mais um mandato, enfim, assunto não faltaria. Mas não se encontraram. Provavelmente, e porque têm tantas semelhanças, porque fizeram um intercâmbio governamental ao estilo do couchsurfing, estando Chávez, nessa mesma altura, a comer bananas no Funchal! Será?

- Quando pensamos que nada poderá ultrapassar em foleirice o programa "Chuva de Estrelas" que a SIC transmitiu há dias, comemorando os dez anos dessa verdadeira instituição de entertenimento - e que deu ao mundo o João Pedro Pais - utilizando para o efeito os pindéricos que trabalham na estação de Carnaxide, e eis se não quando, a RTP resolve fazer melhor e queimar dinheiro dos contribuintes na transmissão do "Barrigas de Amor". E o que foi o "Barrigas de Amor"? Simples. Uma convenção de grávidas, gordas e de pés inchados, com sorrisos idiotas até à exaustão, parolas como todas as mulheres são quando engravidam, a passearem-se por um parque em Lisboa - que não cheguei a perceber qual por não me ter dado tempo para isso - e a fazer todo o tipo de exercícios para grávidas, a verem todo o tipo de produtos para grávidas e um não sei mais o quê que só a s grávidas fazem. Isto tudo enquadrado por entrevistas a mulheres famosas que já foram grávidas - e às que nunca foram também - e que por estarem a falar do assunto (interessantíssimo) se transformam em parolas tal e qual como as que estão realmente de esperanças, com os pés inchados e o sorriso idiota. Já se sabe que a televisão pública é, como sempre foi, perita em torrar o nosso guito, mas isto é exagero. Entretanto, e como não podia deixar de ser, já há muito maluquinho dos movimentos pró vida a gritar ao mundo que isto foi muito bonito e que devia acontecer mais vezes! Se a ideia era realmente fazer um acontecimento pelo direito à vida disfarçado de concentração de panças, então não quero imaginar o que fariam os defensores do aborto para dar a equivalente resposta...

- Olhamos para o(s) orçamento(s) dessa magnífica obra que é o tão aguardado TGV e é impossível não nos questionarmos: haverá assim tanta gente com vontade/necessidade de fazer a viagem Porto-Lisboa em uma hora e aos preços que essa mesma viagem vai custar? Mais, haverá assim tanta gente com vontade/necessidade de se deslocar de Lisboa a Madrid? Mais ainda, ninguém percebeu que o Alfa Pendular que faz a viagem de Porto para Lisboa é um comboio espectacular, confortável e que ainda está sub-aproveitado? É que era suposto o bicho levar-nos à capital em duas horas! Se não o faz é porque o mesmo governo que quer investir uma soma muito próxima da dívida externa do Burundi não gastou dinheiro na construção de uma linha adequada ao efeito. Portugal parece aquele gajo que não tem onde cair morto mas que faz o impossível para comprar um ecrã de plasma de 700€ para mostrar aos amigos e que descobre, tarde de mais, que tem de pôr a filha a dormir na sala porque o maldito aparelhómetro não cabe na sala de estar mas sim no quarto da pirralha.

Etiquetas:

3 Comments:

  • At 22:42, Blogger pinkpoetrysoul said…

    as mulheres quando engravidam ficam parolas?? estou chocada...

     
  • At 18:16, Anonymous www.paperplanes.blogs.sapo.pt said…

    na eventualidade de eu ser um dos exemplos que te inspiram as palavras que chocam a menina do comentário acima...nem sei que te diga... ficamos de facto um bocado...mas também "desparolamos" em muitos outros aspectos... se calhar havias de fazer um post só sobre isso, ou uma tertúlia, sei lá...

     
  • At 13:53, Blogger M said…

    Quanto ao segundo ponto deste texto, proponho a seguinte experiência: Desliga a televisão durante 2 ou 3 semanas ( ou então sendo mais radical, como no meu caso, manda-la ao chão), e volta a ligar( no meu caso, vai ver a casa de amigos). O que aconteceu no meu caso foi muito engraçado: Certos anúncios publicitários tornaram-se pequenos sketches cómicos, os noticiários parecem o correio da manhã e a Manuela Moura Guedes parece a Janice dos Electric Mayhem (referência obscura dos muppets).

    Valderrama

     

Enviar um comentário

<< Home