kar(ma)toon

Bom Karma... ou não!

sexta-feira, janeiro 27, 2006

A voz de Deus Nosso Senhor


Ontem, mais uma noite no barraco.
O barraco do Zé, onde nascem os livros que nos deixam «parteiros» babados.
Ontem deu-nos para ouvir Caetano...
Deixem-me explicar melhor.
No barraco do Zé, ouvir Caetano é poder ouvir todos - TODOS - os àlbuns deste génio sem igual.
No barraco do Zé ouvir Caetano é ouvir Caetano com a pele, com todos os pêlos do corpo, com o coração e com a falta de ar que sentimos a cada primeiro acorde.
Acreditem, ontem a noite de trabalho não foi produtiva como devia ter sido.
Por causa de Caetano.
É a voz mais bonita do mundo.
É o homem mais bonito do mundo.
Quem canta como Caetano canta é a pessoa mais bonita do mundo.
Por idéia do Zé, ontem instituimos o dia 26 como o dia «Caetano Veloso».
Começou por sugerir o dia 26 de Janeiro, mas não me parecia suficiente um dia por ano para homenagear o brasileiro. Sugeri o dia 26 de cada mês. O Zé, rápida e acertadamente, como sempre, voltou a corrigir, desta vez para o dia 26 de cada semana.
Assim ficou. E assim vai ser.
Todas as semanas vamos guardar um dia para dedicar a Caetano.
A nossa declaração de amor.

De repente gostava que todos os meus posts de hoje em diante fossem os poemas de Caetano...


Minha Voz, Minha Vida

Minha voz, minha vida
Meu segredo e minha revelação
Minha luz escondida
Minha bússola e minha desorientação
Se o amor escraviza
Mas é a única libertação
Minha voz é precisa
Vida que não é menos minha que da canção
Por ser feliz, por sofrer, por esperar, eu canto
Pra ser feliz, pra sofrer, pra esperar eu canto
Meu amor, acredite
Que se pode crescer assim pra nós
Uma flor sem limite
É somente por que eu trago a vida aqui na voz

3 Comments:

  • At 13:37, Anonymous Ana said…

    Este é o teu blog!
    Obrigada

     
  • At 17:50, Anonymous Anónimo said…

    E eu a pensar que ia ter um jantar diferente...

    Ontem lulas, hoje... Caetano?

    ai

     
  • At 18:59, Anonymous  said…

    Muito intensa a noite de ontem. Uma verdadeira "roller-coaster" para os sentidos, com ideias a fervilhar por todos os lados, catalisadas por nacos de Caetano "fumado" (entre outras iguarias).
    Enfim, o costume, um buffet de felicidade servida aos bocadinhos, bem à moda da casa.

    Como aconselha a Adriana Calcanhoto:

    Vamos comer Caetano
    Vamos desfrutá-lo
    Vamos comer Caetano
    Vamos começá-lo
    Vamos comer Caetano
    Vamos devorá-lo
    Degluti-lo, mastigá-lo
    Vamos lamber a língua
    Nós queremos bacalhau
    A gente quer sardinha
    O homem do pau-brasil
    O homem da Paulinha
    Pelado por bacantes
    Num espetáculo
    Banquete-ê-mo-nos
    Ordem e orgia
    Na super bacanal
    Carne e carnaval
    Pelo óbvio
    Pelo incesto
    Vamos comer Caetano
    Pela frente
    Pelo verso
    Vamos comê-lo cru
    Vamos comer Caetano
    Vamos começá-lo
    Vamos comer Caetano
    Vamos revelarmo-nos

    P.S. E não , não teve nada a ver com o Bareback Mounting

     

Enviar um comentário

<< Home