kar(ma)toon

Bom Karma... ou não!

terça-feira, dezembro 11, 2007

A CASA QUE ERA TUDO MENOS AZUL (IRONICAMENTE)

Foi completamente improvisado, muito saboroso e inesperadamente viciante.
Durou pouco mais de um ano, mas já está a deixar saudades. E não vai ser nada fácil, garanto-vos.

São boas memórias. A memória daquela tarde tão quente no Verão que tudo parecia escorregar à nossa volta. Dos nachos com ou sem filme. Da vizinha de baixo, por cima ou por baixo, mas sempre aos gritos. Dos gatos no telhado.

Já sei que tudo vai continuar lá, mas confesso que o sabor não será o mesmo.

Vou sentir falta do último cigarro à janela da cozinha, de ter de me levantar um quarto de hora antes de acordar para «calar» o Dr. Miguel, da distância de um braço que parece separar apenas a porta da entrada, da parede do fundo do teu quarto, e vou sentir falta de todas as outras pequeninas coisas, e de todos os outros pequeno rituais que fazem da tua (vossa) casa o que ela é: um encanto.

E foi tão bom.

3 Comments:

  • At 03:21, Anonymous bleu said…

    óbrigadinha! :D sim, é muito tarde mas estive a estudar!!!!! Esqueceste-te de dizer o nome dos 11 gatinhos pobres. Pelo menos referir o pequeno Lucho, o rei!

     
  • At 02:58, Anonymous bleu said…

    Sim, volta a ser muito tarde, estive outra vez a estudar :(
    Foi muito bom sim senhor :), não me referindo ao estudo, que também não deixou de ser interessante.
    Em relação aos gatinhos pobres, passo a citar, e por ordem mais-ou-menos de idades: aquele de quem ainda não podemos dizer o nome(ainda não o tem!);Lucho, o Rei; Vi(rginia Wolf); Mi; Margarina; O Que Morreu Recentemente; Farrapos; Mordido; A Mãe dos Outros; Jorge; O Do Olho; António, Um Preto Que Anda Pra Lá e acho que me falta um.

    Beijinhos
    We'll be around! Nós os 15!

     
  • At 22:20, Blogger karmatoon said…

    Então reforço a Mi, a primeira a quem dei nome e que ficou Mi pela simples razão de que é o som mais próximo de um miado que ela emite. E que ainda hoje olha para nós à janela da mesmíssima maneira com que sempre olhou...

     

Enviar um comentário

<< Home