kar(ma)toon

Bom Karma... ou não!

segunda-feira, março 27, 2006

Sábado, 25 de Março, Contagiarte

Já não me divertia assim há uns tempos.
Sábado à noite fui ao Contagiarte, levado pela mão sábia da Bárbara.
Nunca lá tinha ido, mas sabia já ser local animado e de diversão sopimpa.
Como estava enganado. Sopimpa? Aquilo é o fim do mundo!!!

A noite começou calma, com uma banda de música de inspiração medieval que ensaiava público mais ou menos desprevenido para participar na festa com a parte mais lixada: dançar!
A coisa não correu mal de todo - pelo menos ninguém vazou a vista do parceiro ou do vizinho, o que, nos dias que correm...
Mas isto passava-se no andar de cima, onde deixei a minha amiga em plena acção bailante, para me encostar ao bar a beberricar o belo do cafezinho solitário.

A seguir, um não parar de surpresas. A chegada da querida Sara - amiga do TUP - e sua animada pandilha, e do Luciano, nosso professor de interpretação e naquela noite principal animador das hostes. E que animação!
Foram três horas a dançar e a pular como loucos. A música a isso obrigava. Samba, merengue, salsa, reggae, dub, ritmos africanos e, a cereja no topo do bolo, sons dos balcãs. No início da loucura tinha gritado ao ouvido da Sara que se por acaso passassem alguma música do filme Gato Preto, Gato Branco, imediatamente me atirava para o chão. E passaram... não me atirei para o chão porque a camisola era amarela e aquilo estava meio sujo e às vezes a gente diz com cada estupidez...

Mas bem, para perceberem o elevado índice de hilariante alegria, já estava eu na filinha para pagar a despesa quando não resisti a mais um chamamento à dança e não tive outra solução senão regressar ao motim que estava instalado na pista improvisada. Era música angolana, meus amigos, da minha terra!!

Foi, em todos os sentidos, uma noite «quente», louca e totalmente terapêutica.
Obrigado Luciano.
Obrigado Sara e Inês.

Entretanto, a minha companhia inicial tinha-se dirigido ao bar 555 em busca de ambientes mais tranquilos.
Fui lá tomar o último café da noite - terrivel, por sinal - para conseguir descansar o suficiente para poder conduzir a Bárbara até casa em perfeita segurança e para ter as forças necessárias para torcer as camisolas e atirar-me para cima da cama e dormir - aí sim - o sono dos justos.

5 Comments:

  • At 16:03, Anonymous Anónimo said…

    Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

     
  • At 15:22, Blogger karmatoon said…

    Nada me custa mais do que eliminar um comentário do meu blog. Mesmo um comentário menos correcto - o que também nunca considerei ter acontecido.
    No entanto, e por motivos maiores do que esta minha vontade de manter este blog aberto a todo o tipo de palavras, tive, pela primeira vez , de eliminar o comentário de outra pessoa.
    Para mim, este blog só foi totalmente meu até ao dia em que o primeiro comentário aqui foi publicado.
    A partir daí - e demagogias à parte - passou a ser de todos os que já aqui deixaram um sentimento.
    Por isso me custa tanto fazer o que acabei de fazer...

     
  • At 15:53, Anonymous Anónimo said…

    Oh, que pena tenho...

     
  • At 16:38, Anonymous Bárbara said…

    Foi a meu pedido, e foi também por e com pena. Às vezes temos de ser crescidos!

     
  • At 21:19, Anonymous Ana said…

    A minha prima é o MAAAXXIIMMOO!

    A

     

Enviar um comentário

<< Home